logo

Tema Cultural

No presente ano letivo, e no seguimento de Cuida de Ti, dos Outros, do Mundo, pretende-se despertar o interesse pelo simples, pela delicadeza do gesto, pela ternura da palavra, pela transparência dos atos.

A crescente sensibilização para a problemática da salvaguarda do ambiente é um verdadeiro sinal dos tempos. O fenómeno das alterações climáticas torna urgentes mudanças profundas no sistema económico e nos hábitos sociais. Reflexos dessa crescente sensibilização são as inúmeras greves estudantis, mobilizadas pela jovem sueca Greta Thunberg, e o sucesso eleitoral de partidos que colocam a ecologia no centro das suas propostas.

O Papa Francisco tem ido ao encontro deste sinal dos tempos, fazendo suas (e da Igreja) as preocupações de cientistas e responsáveis de organizações internacionais. Muitos acentuam a importância da sua encíclica Laudato Si`, publicada em data próxima da cimeira de Paris, sobre alterações climáticas, para a consciencialização destes problemas, dentro e fora do âmbito da Igreja
Católica. Mas o Papa Francisco não limita a noção de harmonia e equilíbrio ecológicos ao ambiente físico, estende-a ao ambiente humano, nas suas vertentes moral, social e cultural. A sua proposta é de uma ecologia integral.
No presente ano letivo, e no seguimento de Cuida de Ti, dos Outros, do Mundo, pretende-se despertar o interesse pelo simples, pela delicadeza do gesto, pela ternura da palavra, pela transparência dos atos.
Porque afinal, O Essencial é invisível aos Olhos!

Tendo por base a obra O Principezinho de Saint-Exupéry, o tema cultural visa despertar, em toda a Comunidade Educativa, a necessidade urgente e emergente de perceber o que sentimos, como nos relacionamos, qual a verdadeira essência do Ser… “Só se vê bem com o coração” remete para a
inevitabilidade do amor ao outro e à entrega diária na construção de um mundo mais consciente, mais empático.

No decorrer deste ano letivo, pretende-se recuperar a mensagem de simplicidade e amor que O Principezinho nos deixa, a de cuidar do outro, de nos surpreendermos com o outro, de nos entregarmos ao outro, de «olhar» para o coração do outro e perceber a sua essência, o seu verdadeiro ser,
despertando a capacidade de «criar laços» e de fortalecer relações.

E tudo porque o essencial é o amor! Um amor que nos une e não divide, um amor que se deve colocar nos atos e nas palavras! Nesta busca de amor e de caminho de encontro que integra o nosso projeto de vida, o nosso ser, reconhecemos que a verdadeira essência está no Amor!

O Essencial é Invisível aos Olhos

Logótipo e simbologia

Frase “O Essencial é Invisível aos Olhos” – reconhecimento de que o essencial é, efetivamente, o Amor e que nem sempre o conseguimos detetar no que aparentemente conseguimos ver com os olhos…Não esquecer que também é necessário ver com os outros sentidos para podermos «chegar»
ao coração…

Gipsofila (flor) – É uma flor simples e bela por si só, que, geralmente, não se destaca, dando, pelo contrário, destaque às outras, atuando na simplicidade e na discrição. Destaque-se que os três pés da flor foram intencionalmente colocados para não nos esquecermos da nossa Fonte, do nosso bom Pai,
do nosso Deus que nos inspira e incentiva a sermos melhores com e para os outros…Um Deus que é Pai, Filho e Espírito Santo (Trindade Santa).

Mancha de tinta verde – O verde simboliza a esperança que desejamos manter nos nossos corações, a esperança num mundo melhor e a continuidade que queremos dar ao tema cultural do ano letivo passado. No fundo, unir a ecologia do planeta que privilegiámos no ano letivo transato com a ecologia
humana que está no centro do tema deste ano letivo. Cuidar do nosso Planeta implica cuidar da Natureza e cuidar do Ser Humano, num envolvimento que toca o Divino.

“Ainda que eu tenha o dom da profecia e conheça todos os mistérios e toda a ciência, ainda que tenha tão grande fé que transporte montanhas, se não tiver amor nada sou”
Carta aos Coríntios